“Crianças em perigo por trás dos ecrãs”

Peça jornalística de Madalena Queirós do Contacto (jornal da comunidade de língua portuguesa no Luxemburgo) com um pequeno contributo meu: https://www.wort.lu/pt/sociedade/criancas-em-perigo-por-tr-s-dos-ecr-s-61e03231de135b92367a5b9e?fbclid=IwAR1WHRE5305XZvQrJZnceNqvOM_RCX5X4LOvHoF48C1RJ3dhuSDaKqOWRBw

Artigo: Construindo cidadãos digitais…

Já se encontra publicado o nosso artigo “Construindo cidadãos digitais: proposta curricular “Safeweb” para crianças e jovens em Portugal” na revista e-Curriculum (da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo), no dossiê “De que currículo precisamos em tempos de democracia fraturada”.

Neste artigo, que tem como autores Natália Pestana, Carolina Almeida, Filipe T. Moreira e Maria José Loureiro, apresenta-se o desenvolvimento e validação de uma proposta curricular em Literacia Digital, no âmbito de um projeto piloto na Branca (Portugal). O projeto SafeWeb tinha como objetivo desenvolver a literacia digital de crianças e jovens entre os 6 e os 16 anos através de oficinas de formação extracurriculares e também de pais e outros agentes educativos. Os planos de cada oficina foram validados pela equipa da PROBRANCA e pelo Centro de Competência TIC da Universidade de Aveiro (ccTIC UA). Estes planos foram parcialmente co-construídos com os alunos uma vez que a planificação inicial foi sendo adaptada às necessidades dos alunos. Como produto final foi possível desenvolver um Guião Orientador passível de ser aplicado em outros contextos.

Pode aceder ao artigo aqui https://revistas.pucsp.br/index.php/curriculum/article/view/55633

Novo capítulo sobre o conceito de Hipersituação em Educação

Está publicado o nosso mais recente contributo para a definição do conceito da “Hipersituação” –> “Internet of Things in Education: A Reflection from Fieldwork About Hypersituated Experience”.

Neste capítulo apresentamos uma proposta teórica para o do conceito desenvolvimento.

O livro onde consta o nosso capítulo intitula-se “The Internet of Things for Education” e foi editado por Linda Daniela, Professora na Universidade da Letónia.

O conceito de Hipersituação surgiu no seguimento dos desenvolvimentos da utilização da Internet das Coisas (IoT) em contextos educativos. Todavia, o desenvolvimento de ambientes hipersituados pode ser um contributo tanto para a educação formal e não-formal como também para a informal, pois poderá facilitar uma leitura da realidade mais aprofundada com o recurso a dados que de outra forma não estariam diretamente acessíveis.

Para mais consultem: https://link.springer.com/chapter/10.1007/978-3-030-85720-2_7#citeas

Citação completa:
Moreira F.T., Vairinhos M., Ramos F. (2021) Internet of Things in Education: A Reflection from Fieldwork About Hypersituated Experience. In: Daniela L. (eds) The Internet of Things for Education. Springer, Cham. https://doi.org/10.1007/978-3-030-85720-2_7

Boas leituras!